Página inicial > BRASIL > Dia 111 (475) - Ano 2 - Tourada

Dia 111 (475) - Ano 2 - Tourada

segunda-feira 20 de abril de 2020, por Fátima Froes,

O negócio é deixar o povo à míngua, sem qualquer recurso.

Imagem: Mariano

PNG - 44.9 KB

1. O governo genocida, utilizando a batuta de um marreco adestrado em perseguições políticas, resolve utilizar todo o aparato disponível para tratar dos seus assuntos persecutórios, e produzir acusações contra um governador por se esforçar em encontrar um caminho para tentar cuidar da população sob a responsabilidade do seu mandato. Foi obrigado a um exercício de logística espetacular para tentar desviar do pirata genocida estadunidense e não ser barrado pelo governo federal na compra de respiradores para atender as necessidades de combate à pandemia no seu estado, como é a sua obrigação. Isso, defender os interesses de brasileiros e lutar pela vida, vai custar ao governador o prêmio de ser processado pela justiça federal.

2. A receita federal afirma que “tomará providências legais cabíveis contra as pessoas físicas e jurídicas envolvidas, além de representação aos órgãos de persecução penal". O negócio é deixar o povo à míngua, sem qualquer recurso. O governador do Maranhão tem dito que o governo capitão tem recusado ajuda ao seu estado (Jornal Brasil 247).

3. O evento acontece depois de a milícia bolsonarista oferecer um espetáculo de horror convocando a classe trabalhadora à morte, e clamando pelo fim do estado de direito em frente a quartéis e com a participação do síndico disfuncional. Entre os milicianos envolvidos na ação coordenada a mis en scéne “patriótica” incluiu o espancamento de uma mulher, em Porto Alegre, porque passou diante deles e usava uma roupa vermelha. Os animais enfurecidos apontaram e arremeteram. Resta saber: quando começarão a matar idosos a pauladas?

  1. Confira todas as colunas:

Diário Não Oficial do Brasil