Página inicial > BRASIL > Dia 112 (476) - Ano 2 - O coveiro da república

Dia 112 (476) - Ano 2 - O coveiro da república

terça-feira 21 de abril de 2020, por Fátima Froes,

Hoje já são 2.471 mortes oficiais, com números questionáveis, pois não temos testes suficientes. Temos enterros em valas comuns em Manaus e em São Paulo

Imagem: Ribs - Facebook

PNG - 44.9 KB

1. O fascista mentiroso contumaz que ocupa o planalto em mais uma das fakenews que sustentam a sua existência declarou que não é coveiro. Esta não está somada às 912 declarações falsas ou distorcidas já computadas pelo sitio Aos Fatos. Ora, o homem que circula sem máscara, que estimula o contato físico com seus milicianos seguidores, que estimula aglomerações, que se ocupa apenas em conturbar os esforços de enfrentamento da pandemia, nada mais é que um coveiro. Foram 71 dias para tomar a “primeira medida normativa para enfrentar o desafio do coronavírus”, e hoje já são 2.471 mortes oficiais, com números questionáveis, pois não temos testes suficientes. Temos enterros em valas comuns em Manaus e em São Paulo, e Recife já sofre com falta de vagas em UTI. Até mesmo a cloroquina, proposta pelo coveiro oficial da república, mata mais do que cura. É o caso do incompetente covarde, incapaz de controlar seus medos, que na impossibilidade de contribuir, atrapalha.

2. O Vietnã, que tem fronteira com a China, não teve registro de mortos por Covid-19 até o momento porque, sem recursos, priorizou o isolamento. Priorizou um projeto com foco na vida das pessoas.

  1. Confira todas as colunas:

Diário Não Oficial do Brasil