Página inicial > BRASIL > Coronavírus e Segurança Alimentar no Sala de Convidados do Canal (...)

Coronavírus e Segurança Alimentar no Sala de Convidados do Canal Saúde

quarta-feira 15 de abril de 2020, por Canal Saúde,

O tema exige especial atenção com o cenário de pandemia de Covid-19, uma vez que as incertezas em torno do setor de alimentos estão em crescente escalada e a insegurança alimentar, já instalada, exige tomada de decisões rápidas.

Segurança alimentar é um conceito maior do que a maioria das pessoas imaginam. Ele diz respeito ao acesso e à qualidade dos alimentos de forma ampla, portanto, é estratégico para a saúde pública, entre outras áreas. O tema exige especial atenção com o cenário de pandemia de Covid-19, uma vez que as incertezas em torno do setor de alimentos estão em crescente escalada e a insegurança alimentar, já instalada, exige tomada de decisões rápidas.

As preocupações são muitas, sobretudo em relação às populações vulneráveis socialmente. O momento traz desafios, como a articulação e o fortalecimento de instâncias importantes ao diálogo sobre segurança alimentar e nutricional, e o planejamento de ações que evitem o desabastecimento, desperdício, aumento de preços dos produtos e o agravamento da situação de pequenos produtores. Agricultura familiar e redes alimentares alternativas, como forma de oferecer acesso a alimentos frescos e saudáveis, são atividades que carecem de um olhar mais cuidadoso, principalmente agora, como alguns dos caminhos para minimizar o impacto social em consequência do coronavírus.

Participam do debate a nutricionista, pesquisadora titular em Saúde Pública, coordenadora do Programa de Alimentação, Nutrição, Saúde e Cultura do Observatório Brasileiro de Hábitos Alimentares e vice-diretora da Fiocruz Brasília, Denise Oliveira e Silva; o coordenador geral do Serviço de Assessoria a Organizações Populares Rurais (SASOP) e representante da Articulação Nacional de Agroecologia (ANA), Carlos Eduardo Oliveira de Souza Leite; a integrante da Comissão Organizadora da Conferência Popular de Soberania e Segurança Alimentar e Nutricional, Elisabetta Recine; e a subsecretária de Segurança Alimentar e Nutricional da Prefeitura de Belo Horizonte, Darklane Dias.

O Sala de Convidados será gravado para mais um teste da produção remota do programa. A apresentadora Yasmine Saboya estará no estúdio para conversar por Skype com os convidados. Portanto, para garantir a participação dos espectadores, perguntas e comentários poderão ser enviados até às 11h30 de quarta-feira (15), por meio de WhatsApp e das redes sociais do Canal Saúde, e pelo e-mail canal@fiocruz.br.

Assista ao Sala de Convidados nesta quinta-feira, 16, das 11h às 12h, no Canal Saúde.

Dicas importantes

O programa mudou para às quintas-feiras, mas continua ao vivo no mesmo horário, das 11h às 12h. Outra mudança importante é para quem assiste por meio de antena parabólica. O Canal Saúde está em nova frequência, 4085 e com novo symbol rate, 4400. É necessário alterar essas configurações no receptor da parabólica para manter a sintonia no canal. Veja a seguir todas as formas de acesso ao Canal Saúde e como é possível o espectador ajudar a fazer o programa no dia.

Sobre o Sala de Convidados

Programa ao vivo, inédito toda quinta-feira, das 11h às 12h. Os temas em geral são factuais, relacionados às políticas públicas na área da saúde e a participação do espectador pode ser antecipada ou no dia com perguntas através do número 0800 701 8122, pelo WhatsApp 21 99701- 8122, pelas redes sociais do Canal Saúde ou pelo e-mail canal@fiocruz.br.

Como assistir

Televisão: canal 2.4, no Rio de Janeiro e em Brasília e 62.4, em São Paulo , na multiprogramação da TV Brasil, no Sistema Brasileiro de TV Digital (também é acessível para celulares com TV); em todo o Brasil por antena parabólica digital (frequência 4085). Internet: acesse www.canalsaude.fiocruz.br e clique em Assista Agora na página principal (acessível por computadores e dispositivos móveis). Aplicativo: baixe o app do Canal Saúde em um dispositivo móvel e assista aos programas em tempo real.

*Editado por Fiocruz Brasília